O presidente da Câmara Abderman Batista – Júnior do Bida, e a Vereadora Regina Lourenço prestigiaram a cerimônia de ELEVAÇÃO DA COMARCA DE NERÓPOLIS A ENTRÂNCIA INTERMEDIÁRIA.

A solenidade aconteceu na manhã do dia 02 de (sexta feira), no Fórum local. Na presença de diversas autoridades, o Presidente, Desembargador do TJ/GO, Dr. Carlos Alberto França entregou às mãos do Juiz de direito – diretor do Foro, Dr. Andrey Máximo Formiga o termo de elevação da comarca.

Dentre as autoridades presentes, estavam o Juiz de Direito (2ª vara) Dr. Camilo Schubert Lima, Promotores de justiça Dr. Daniel Parreira e Elaine Pires, titulares desta comarca, o Prefeito do município Gil Tavares, Presidente da OAB/ subseção Nerópolis André Raggi e representantes das policias civis e militares.

Dr. Andrey explicou a distinção e os benefícios que a ascensão trará à comarca, começando por sua história.

HISTÓRIA

No ano de 1952, através da Lei nº685/1952 o então Governado Pedro Ludovico Teixeira, instituiu a Comarca de Nerópolis, separando a jurisdição da Comarca de Anápolis. Desde então a comarca de Nerópolis figurava no quadro de entrância inicial.

Atualmente a comarca abrange os municípios de Nerópolis e Nova Veneza e possui dois juízes titulares. Embora a sede esteja instalada no município de Nerópolis, possui competência para processar e julgar demandas oriundas do distrito judiciário de Nova Veneza.

DIFERENÇA

As comarcas de primeira entrância são aquelas de menor porte onde há apenas uma vara instalada. Já as comarcas de segunda entrância ou intermediárias são um pouco maiores, constituídas de duas ou mais varas, observando também o crescimento populacional da  jurisdição.

BENEFÍCIOS DA CLASSIFICAÇÃO

As competências da primeira e segunda vara serão estruturadas obedecendo formato das demais unidades judiciárias do Estado de Goiás.

Otimização do trabalho de modo a ser mais eficientes e entregar uma melhor prestação jurisdicional.

Julgar mais processos, reduzindo as taxas de congestionamento

Tratamento de comarcas maiores, designação de mais servidores, melhorias em equipamentos, aumento nos números de vagas quando se fizer necessário.

Destaque e reconhecimento do Tribunal de Justiça do Estado de Goiás por sua importância, complexidade e resultados obtidos ao logo destes anos

Por fim a comarca terá uma Restruturação física do espaço de trabalho.